Your Country

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod


Sydney Pamplona

School

Escola Estadual Cidadã Integral Técnica Prefeito Oswaldo Pessoa

Memórias Flash e Cache

Todos os trabalhos publicados foram gentilmente enviados por estudantes – se também quiseres contribuir para apoiar o nosso portal faz como o(a) Sydney Pamplona e envia também os teus trabalhos, resumos e apontamentos para o nosso mail: geral@notapositiva.com.

Resumo do trabalho

Trabalho acadêmico sobre Memórias Informáticas Flash e Cache, realizado para a disciplina de Tecnologias de Informação e Comunicação.


Introdução:

A tecnologia sempre está em processo de evolução, os computadores de hoje poderão ser mais rápidos no dia seguinte. Principal parte dessa evolução nesses computadores são de suas memórias. Um computador possui dois tipos de memórias que podem ser chamadas de memórias primárias e secundárias. As primárias servem para processar dados de um programa em execução, por isso são chamadas de volátil, o seu armazenamento está em constante mudança. As secundárias são para o armazenamento de arquivos, elas são não voláteis. As memórias mais rápidas do mercado atual são a Flash e Cache.

Desenvolvimento:

Memória Flash

Se a memória Flash não existisse, todas essas áreas estariam muito atrasadas em relação ao que temos hoje. Os celulares provavelmente ainda utilizariam memória SRAM para armazenar os dados e seriam por isso mais caros e perderiam os dados quando a bateria fosse removida. Os pendrives simplesmente não existiriam e os cartões de memória estariam estagnados nos cartões CompactFlash, utilizando microdrives ou chips de memória SRAM alimentados por uma pequena bateria. Formatos mais compactos, como os cartões SD e miniSD não existiriam.

As células de memória Flash são construídas sobre um wafer de silício e utiliza dois gates. O primeiro é o "control gate", que é usado para ativar a célula e fazer a leitura dos dados armazenados. Os dados propriamente ditos são armazenados no segundo, o "floating gate", que é precisamente construído entre duas camadas de óxido de silício. As camadas de dióxido de silício armazenam cargas negativas que impede a saída de qualquer carga armazenada no floating gate sem que seja necessário manter a alimentação elétrica ou muito menos fazer um refresh periódico. Isso simplifica muito o design dos cartões, pendrives e outros dispositivos, pois eles precisam incluir apenas os chips de memória Flash, um chip controlador e as trilhas necessárias.

A memória Flash é usada como um disco rígido para armazenar dados em um computador. Ela tem muitas vantagens sobre o disco rígido tradicional: a primeira é que ela é uma memória não volátil e de estado sólido, o que significa que não há partes móveis para serem danificadas. Outra vantagem é que essa tecnologia é silenciosa, muito mais que um disco rígido tradicional. O disco rígido também tem suas vantagens sobre a memória Flash: o preço e a capacidade. Os discos rígidos têm capacidades muito maiores por um preço mais barato por megabyte de memória. Mas isso é uma questão de tempo.

Memória Cache

A memória cache é uma pequena quantidade de memória localizada perto do processador. Surgiu quando a memória RAM não estava mais acompanhando o desenvolvimento do processador. A memória RAM é lenta, e faz o processador “esperar” os dados serem liberados. Para entender melhor esta situação, deve-se entender como o computador trabalha internamente. Quando o usuário clica para abrir um arquivo, o processador envia uma “requisição” para a memória RAM. A memória RAM procura o dado que o usuário quer acessar no HD. Quando o arquivo é encontrado, é copiado para a memória RAM e enviado para o processador. O processador exibe o arquivo no monitor, mandando as informações para a placa de vídeo. Quando o processador envia a informação para a memória RAM, e também quando a memória RAM manda esta informação novamente para o processador, há uma demora, devida a velocidade limitada da memória RAM.

A memória cache entra ai. Esta memória, embora seja bem menor em capacidade de armazenamento, é super-rápida. Ela guarda alguns dados mais importantes, e usados mais frequentemente, ou por determinados programas, quando são executados. Sem esta memória, o desempenho dos computadores atuais cairia em mais de 95%, devido a limitação de velocidade da memória RAM. Estes dados importantes, e se fosse necessária a memória RAM para passar estes dados repetidas vezes, o processador iria ficar muito tempo esperando os dados chegarem, e não usaria sua capacidade total. A cada novo processador, é desenvolvido um novo tipo de memória Cache para acompanhar a velocidade do processador. Atualmente é inviável, mas futuramente a memória cache pode se transformar na memória principal do PC, isto ajudaria muito no desempenho das máquinas. Pouco tempo atrás, a memória Cache do processador era em média 256k, atualmente está em 12 MB, e logo teremos memórias cache maiores ainda, e o preço dos processadores vai subindo cada vez mais. O preço inicial do Core2Duo (8 MB de Cache), foi em média R$ 1000,00; já o Core i7, com 12 MB de Cache custou aproximadamente R$ 3000,00 no lançamento.

Conclusão:

São muitas as possibilidades de dar um upgrade no seu computador e deixa-lo mais rápido. O aumento da memória é um desses passos, mas para isso também é preciso desembolsar boa parte de seu dinheiro. Mas com o passar dos tempos isso irá mudar e um computador mais rápido você poderá trabalhar.

Referências:

http://www.hardware.com.br/guias/hds/memoria-flash.html

http://www.infoescola.com/informatica/memoria-cache/



14 Visualizações 15/09/2019