O teu país

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod


Rita Gomes

Escola

Escola Secundária da Amadora

Ricardo Reis

Todos os trabalhos publicados foram gentilmente enviados por estudantes – se também quiseres contribuir para apoiar o nosso portal faz como o(a) Rita Gomes e envia também os teus trabalhos, resumos e apontamentos para o nosso mail: geral@notapositiva.com.

Resumo do trabalho

Resumo/Apontamentos sobre Ricardo Reis, um dos heterónimos de Fernando Pessoa, realizado no âmbito da disciplina de Português (11º ano)...


Ricardo Reis

É um poeta clássico, da serenidade epicurista, que aceita com calma lucidez, a relatividade e a fugacidade de todas as coisas. ”Vem te sentar comigo Lídia, à beira do rio”

A filosofia de Ricardo Reis é a de um epicurista triste, pois defende o prazer do momento carpem diem como caminho para a felicidade. Apesar deste prazer que procura e a felicidade que deseja alcançar, considera que nunca se consegue a verdadeira calma e tranquilidade, ou seja, a ataraxia sente que tem de viver em conformidade com as leis do destino, indiferente à dor e ao desprazer numa verdadeira ilusão da felicidade, conseguida pelo esforço estóico lúcido e disciplinado.

EPICURISMO

  • Busca da felicidade
  • Moderação dos prazeres
  • Fuga à dor (aponia)
  • Ataraxia (tranquilidade capaz de evitar a perturbação)

ESTOICISMO (conformismo)

  • Aceitação das leis do destino (apatia)
  • Indiferença face às paixões e à dor
  • Abdicação de lutar
  • Auto disciplina

HORACIANISMO

  • Carpe diem: vive o momento
  • Aure mediocritas: a felicidade possível está na natureza

PAGANISMO

  • Crença nos deuses
  • Crenças na civilização da Grécia
  • Intelectualização das emoções
  • Medo da morte

NEOCLASSICISMO

  • Poesia construída com base em ideias elevadas
  • Odes

Características estilísticas

  • Submissão da expressão ao conteúdo: a uma ideia perfeita corresponde a uma expressão perfeita.
  • Estrofes regulares e versos brancos
  • Recusa frequente à assonância, à rima interior e à aliteração
  • Predominância da subordinação
  • Uso frequente do hipérbato
  • Uso frequente do gerúndio e do imperativo
  • O uso latinismo: atro, ledo, infero

A tentativa de iludir o sofrimento resultante da consciência aguda da precariedade da vida, do fluir continuo do tempo e da fatalidade da morte, através do sorriso, do vinho e das flores.

A intemporalidade das suas preocupações: a angustia do homem perante a brevidade da vida e a inevitalidade da Morte e a interminável busca de estratégias de limitação do sofrimento que caracteriza a vida humana.



183 Visualizações 09/08/2019


Related

Alberto Caeiro

Resumo/Apontamentos sobre Alberto Caeiro (“Mestre” dos outros heterónimos Pessoanos), heterónimo de Fernando Pessoa, realizado no âmbito da disciplina de Português (12º ano).

Domingo 13 Outubro 2019