O teu país

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod


Beatriz Bocinhas

Escola

[Escola não identificada]

Símbolos Cartográficos

Todos os trabalhos publicados foram gentilmente enviados por estudantes – se também quiseres contribuir para apoiar o nosso portal faz como o(a) Beatriz Bocinhas e envia também os teus trabalhos, resumos e apontamentos para o nosso mail: geral@notapositiva.com.

Resumo do trabalho

Resumo / Apontamentos sobre o conceito e as categorias de símbolos cartográficos, realizado no âmbito da disciplina de Geografia (12º ano).


Conceito de Símbolo Cartográfico

Um símbolo é uma representação gráfica de um objecto ou fenómeno de forma simplificada e sugestiva. Os símbolos podem ser mais ou menos figurativos ou mais ou menos abstractos. O seu papel será tanto melhor desempenhado quanto maior for a facilidade com que é reconhecido sem ajuda de legenda. Contudo, este reconhecimento se legenda nem sempre é possível pois o significado do símbolo não é universal.

 Quanto aos símbolos cartográficos, estes são muito determinados pela escala do mapa: mapas com grande escala permitem a utilização de representações reais; mas, quando a escala diminui, aumenta o simbolismo.

Categorias de Símbolos Cartográficos

Consoante as suas características, os símbolos podem incluir-se em diferentes categorias:

  • Sinal abstracto convencional: é um esquema abstracto para facilitar a identificação de um objecto ou fenómeno como por exemplo as representações geralmente utilizadas para as estradas e para os rios.
  • Sinal figurativo ou Pictograma: é um símbolo figurativo/estilizado, facilmente compreensível e que evoca pessoas, animais, objectos ou ideias. Para a representação de praias, aeroportos, portos, termas, etc. são geralmente utilizados pictogramas.
  • Símbolo proporcional: é um símbolo quantitativo, abstracto ou figurativo, cuja dimensão varia com a importância do fenómeno representado.

Quanto à sua forma de implantação gráfica, os símbolos cartográficos podem ainda ser classificados em:

  • Símbolos Pontuais: os símbolos pontuais são, geralmente, figuras geométricas que podem assumir diversas formas (círculos, semi-círculos, esferas, estrelas, quadrados, cubos, rectângulos, triângulos, pontos), tamanhos (por exemplo para representar a importância ou dimensão dos fenómenos), cores, texturas e orientações.
  • Símbolos Lineares: os símbolos lineares são linhas utilizadas para representar diversos objectos ou fenómenos que seguem uma direcção dominante ou para delimitar informação, como por exemplo rios, vias de comunicação, limites administrativos, fluxos e isolinhas (as isolinhas são curvas de igual valor tais como as curvas de igual altítude ou curvas de nível, de igual profundidade ou isobatimétricas, de igual temperatura ou isométricas, de igual pressão atmosférica ou isóbaras, de igual precipitação ou isoiéticas e de igual intervalo de tempo ou isócronas). Para dar mais significado às linhas, pode dar-se-lhe uma determinada forma, cor ou espessura; podem ainda ser contínuas, descontínuas, simples, duplas, etc.
  • Símbolos Zonais: os símbolos zonais (ou manchas) são símbolos de aspecto uniforme, utilizados para representar no mapa a zona onde o fenómeno ocorre ou onde este apresenta determinadas características. Para diferenciar as manchas podem ser utilizadas cores, ou tramas (texturas) constituídas por pontos, linhas e outros símbolos regularmente espaçados e, por vezes, com diferentes orientações.



72 Visualizações 19/09/2019