Your Country

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod


Sydney Pamplona

School

Escola Estadual Cidadã Integral Técnica Prefeito Oswaldo Pessoa

Probabilidade

Todos os trabalhos publicados foram gentilmente enviados por estudantes – se também quiseres contribuir para apoiar o nosso portal faz como o(a) Sydney Pamplona e envia também os teus trabalhos, resumos e apontamentos para o nosso mail: geral@notapositiva.com.

Resumo do trabalho

Trabalho acadêmico sobre o tema 'Probabilidade' realizado para a disciplina de Matemática do 2º ano do Ensino Médio...


PROBABILIDADE

Probabilidade é o estudo das chances de se obter o resultado de um experimento aleatório. A essas chances são atribuídos os números reais do intervalo entre 0 e 1. Resultados mais próximos de 1 têm mais chances de ocorrer. Além disso, a probabilidade também pode ser apresentada na forma de percentual.

Um experimento aleatório pode ser repetido inúmeras vezes e nas mesmas condições e, mesmo assim, apresenta resultados diferentes. Cada um desses resultados possíveis é chamado de ponto amostral. Alguns exemplos de experimentos aleatórios são:

  • Cara ou coroa (Lançar uma moeda e observar se a face voltada para cima é cara ou coroa). Há 50% de chance de aparecer um dos dois;
  • Lançamento de dados (Lançar um dado e observar qual é o número da face superior também é um experimento aleatório). Há 6 chances para 1 número ser apresentado;
  • Retirar uma carta aleatória de um baralho (Cada carta tem a mesma chance de ocorrência cada vez que o experimento é realizado, por isso, esse é também um experimento aleatório).

COMO CALCULAR A PROBABILIDADE

Para calcular a probabilidade podemos determinar os eventos e os resultados possíveis.

Por exemplo: Um recipiente contém 4 bolinhas azuis, 5 vermelhas e 11 brancas. Se uma das bolinhas for tirada do recipiente aleatoriamente, qual a probabilidade de que ela seja vermelha?

Escolher uma bolinha vermelha será o evento, e o número de resultados possíveis será igual à quantidade total de bolinhas no recipiente, ou seja, 20. Vale lembrar que os resultados possíveis é o nosso ponto amostral, representado por ômega (Ω).

Agora notamos que há 5 bolinhas vermelhas no recipiente, então o nosso número de eventos será igual a 5, enquanto a quantidade de resultados possíveis continua sendo 20, pois é o total de bolinhas. Colocando esses dados em prática, faremos uma divisão onde a Probabilidade será igual ao Número de Eventos dividido pelos Resultados Possíveis: 5/20 = ¼, entre 0 e 1 resultará em 0,25 e na forma de percentual 25%. Fórmula – P = n(E)/n(Ω)

APLICAÇÕES NA MATEMÁTICA

1. (ENEM-MEC) Em um blog de variedades, músicas, mantras e informações diversas, foram postados “Contos de Halloween”. Após a leitura, os visitantes poderiam opinar, assinalando suas reações em “Divertido”, “Assustador” ou “Chato”. Ao final de uma semana, o blog registrou que 500 visitantes distintos acessaram esta postagem.

O gráfico abaixo apresenta o resultado da enquete.

0133

O administrador do blog irá sortear um livro entre os visitantes que opinaram na postagem “Contos de Halloween”.

Sabendo que nenhum visitante votou mais de uma vez, a probabilidade de uma pessoa escolhida ao acaso entre as que opinaram ter assinalado que o conto “Contos de Halloween” é “Chato” é mais aproximada por:

a) 0,09 b) 0,12 c) 0,14 d) 0,15 e) 0,18

Resolução:

O sorteio será feito apenas com os que opinaram (79%), podemos dizer que esse é o nosso evento, enquanto o ponto amostral é (100%). P = 79/100, P = 0.79. Multiplicando a probabilidade dos que opinaram pelo total de visitantes, obtemos: 0.79 * 500 = 395 visitantes que opinaram.

A probabilidade de quem votou “Chato” é de: P = 12/100, P = 0.12. Multiplicando a probabilidade dos que opinaram “Chato” pelo total de visitantes que opinaram, obtemos:

0.12 * 500 = 60. Podemos dizer que temos 60 eventos, enquanto o ponto amostral é 500.

P = 60/395, P = 0.15.

Alternativa D

2. (ENEM-MEC) Rafael mora no Centro de uma cidade e decidiu se mudar, por recomendações médicas, para uma das regiões: Rural, Comercial, Residencial Urbano ou Residencial Suburbano. A principal recomendação médica foi com as temperaturas das “ilhas de calor” da região, que deveriam ser inferiores a 31 °C. Tais temperaturas são apresentadas no gráfico:

Escolhendo, aleatoriamente, uma das outras regiões para morar, a probabilidade de ele escolher uma região que seja adequada às recomendações médicas é:

a) 1/5 b) 1/4 c) 2/5 d) 3/5 e) 3/4

Resolução:

De 4 possíveis lugares, apenas 3 tem a temperatura abaixo de 31 °C. Em fração ficaria ¾.

Alternativa E

3. Ao realizar uma prova objetiva em que cada questão possuía 5 alternativas de respostas, sendo apenas uma correta, um aluno decidiu assinalar aleatoriamente a resposta da última questão por falta de tempo. Qual é a probabilidade de esse aluno acertar a questão? E de errar?

Resolução:

De acertar:

n(E) = 1, n(Ω) = 5

P = 1/5 ou 20%

De errar:

n(E) = 4, n(Ω) = 5

P = 4/5 ou 80%

REFERÊNCIAS

SILVA, Luiz. Definições Básicas de Probabilidade. Disponível em: <http://mundoeducacao.bol.uol.com.br/matematica/definicoes-basicas-probabilidade.htm>. Acesso em: 02/12/17.

WikiHow. Como Calcular Probabilidades. Disponível em: <https://pt.wikihow.com/Calcular-Probabilidades>. Acesso em: 03/12/17.

SOUZA, J. Novo olhar - Matemática: 2 ed. São Paulo: Editora FTD S.A., 2013. Boas

 

Autores

WELLEN SALLY, SYDNEY LOPES PAMPLONA, MARIANA DA SILVA CRUZ, LUCAS DOS SANTOS ALVES, RAFAEL FERNANDES



22 Visualizações 12/09/2019