O teu país

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod


Ana Celina Ôlo Pereira

Escola

Colégio Nossa Senhora da Boavista

Características de um estilo de vida saudável

Todos os trabalhos publicados foram gentilmente enviados por estudantes – se também quiseres contribuir para apoiar o nosso portal faz como o(a) Ana Celina Ôlo Pereira e envia também os teus trabalhos, resumos e apontamentos para o nosso mail: geral@notapositiva.com.

Resumo do trabalho

Trabalho sobre características de um estilo de vida saudável e a sua relação com atitudes, comportamentos individuais e sociais dos jovens, realizado no âmbito da disciplina de Educação Física (11º ano).


Resumo

Este trabalho incide no estudo do desenvolvimento social e biológico da criança e do jovem através da participação na actividade física e desportiva, procurando visualizar e identificar as relações entre os diversos agentes de socialização.

Desporto, cultura e sociedade. Mudanças sociais, desporto e desenvolvimento humano. A análise das lógicas de acção. A estrutura e o significado do fenómeno desportivo. Os princípios de argumentação. O desenvolvimento da criança e do adolescente e a prática lúdica e desportiva. Os benefícios e consequências ao nível biológico, psicológico e sociológico. São alguns dos temas apresentados. O jovem e a actividade desportiva. O significado do desporto e o contexto social do jovem. Os agentes de sociabilização. O processo de socialização da criança e do adolescente no desporto e a influência da família. As relações entre sucesso desportivo e escolar. Os mecanismos de participação. Os motivos do jovem, dos pais e do treinador. As escolhas das actividades. As relações entre Educação Física e o Desporto. O desporto escolar e o sistema desportivo O desenvolvimento do jovem e a prontidão desportiva-motora.

Introdução

 O que é actividade física? A actividade física é definida como um conjunto de acções que um indivíduo ou grupo de pessoas pratica envolvendo gastos de energia e alterações do organismo, por meio de exercícios que envolvam movimentos corporais, com aplicação de uma ou mais aptidões físicas, além de actividades mental e social, de modo que terá como resultados benéficos à saúde.

Em Portugal, o sedentarismo é um problema que vem assumindo grande importância. As pesquisas mostram que a população actual gasta bem menos calorias por dia, do que gastava há 100 anos, a obesidade, a hipertensão, o tabagismo, o diabetes e o colesterol alto são características muito presentes não nossa sociedade. O estilo de vida actual pode ser responsabilizado por 54% do risco de morte por enfarte do miocárdio e por 50% do risco de morte por derrame cerebral, que são as principais causas de morte no nosso país. Assim, vemos como a actividade física é assunto de saúde pública.

Por que a preocupação com o sedentarismo?

Na grande maioria dos países em desenvolvimento, os adultos que vivem em áreas urbanas não praticam um nível adequado de exercício físico.

Os indivíduos mais sujeitos ao sedentarismo são: mulheres, idosos, pessoas de nível socioeconómico mais baixo e os indivíduos incapacitados. Observou-se que as pessoas reduzem, o nível de actividade física, a partir da adolescência.

Em todo o mundo observa-se um aumento da obesidade, o que se relaciona pelo menos em parte à falta da prática de actividades físicas. É o famoso estilo de vida moderno, no qual a maior parte do tempo livre é passado a ver televisão, usar computadores, e a jogar jogos de vídeo, etc.

Quais são os benefícios da actividade física?

A prática regular de exercício físico tem benefícios que se manifestam sob todos os aspectos do organismo. Do ponto de vista músculo-esquelético, auxilia na melhoria da força nos músculos e da flexibilidade, no fortalecimento dos ossos e das articulações. No caso de crianças, pode ajudar no desenvolvimento das habilidades psicomotoras.

Em relação à saúde física, observamos perda de peso e da percentagem de gordura corporal, redução da pressão arterial em repouso, melhoria da diabetes, diminuição do colesterol total e aumento do HDL-colesterol (o "colesterol bom"). Todos esses benefícios auxiliam na prevenção e no controle de doenças, sendo importantes para a redução da mortalidade associada a elas. A pessoa que deixa de ser sedentária e passa a ser um pouco mais activa diminui o risco de morte por doenças do coração em 40%.

Isso mostra que uma pequena mudança nos hábitos de vida é capaz de provocar uma grande melhoria na saúde e na qualidade de vida.

No que diz respeito à saúde mental, a prática de exercício físico ajuda na regulação das substâncias relacionadas ao sistema nervoso, melhora o fluxo de sangue para o cérebro, ajuda na capacidade de lidar com problemas e com o stress. Além disso, auxilia também na manutenção da abstinência de drogas e na recuperação da auto-estima. Há redução da ansiedade e do stress, ajudando também no tratamento da depressão.

A actividade física pode também exercer efeitos no convívio social do indivíduo, tanto no ambiente de trabalho quanto no familiar ajudando o adolescente a integrasse melhor na sociedade.

Quanto maior o gasto e energia em actividades físicas habituais, maiores serão os benefícios para a saúde, pois a maior incidência de doenças ocorrem nos indivíduos sedentários e os pouco activos. Desta forma, actividades que consomem mais energia podem ser realizadas por menos tempo e com menor frequência, enquanto aquelas com menor gasto devem ser realizadas por mais tempo e/ou mais frequentes.

Como é feita a escolha da actividade física adequada?

  • Preferência pessoal: só é possível tirar benefício da actividade física se esta for feita com regularidade e a continuidade da actividade depende da satisfação que a pessoa sente ao fazer exercício físico; Assim, não adianta indicar uma actividade que a pessoa não se sinta bem ao praticá-la.
  • Aptidão necessária: algumas actividades dependem de habilidades específicas. Para conseguir realizar actividades mais exigentes, a pessoa deve seguir um programa de adequado começando por actividades mais leves.

Actividade física em crianças e jovens

O exercício físico regular fornece aos jovens inúmeros benefícios (físicos, mentais e sociais) para a saúde.

Os estudos mostram que:

  • Nos adolescentes, quanto mais participarem em actividades físicas, menor será a probabilidade de virem a fumar;
  • Os jogos de equipa promovem de forma positiva a integração social e facilita o desenvolvimento das capacidades sociais dos adolescentes.

Nesses grupos, além de ser importante na aquisição de habilidades psicomotoras, a actividade física é importante para o desenvolvimento intelectual, favorecendo um melhor desempenho escolar e também melhor convívio social. A prática regular de exercícios pode funcionar como uma via de escape para a energia "extra normal" das crianças, ou seja, sua hiperactividade.

Desportos praticados pelos jovens & Estilo de Vida Saudável

Adolescentes e o desporto:

  • O desporto, os tempos livres e estratégias de intervenção.
  • Jogo, desporto e qualidade de vida.
  • As percepções, representações, crenças, valores e imaginários de crianças/jovens e pais.
  • Estereótipo do género e o desporto.
  • Novas tendências do desenvolvimento urbano e o futuro do desporto.
  • A educação física e desporto no contexto escolar
  • A intervenção comunitária e as atitudes parentais.
  • O quotidiano do jovem atleta: rotinas e mudanças sociais.
  • O desenvolvimento do jogo, do desporto e do lazer.
  • Relações, conceitos e conflitos.
  • Espaço físico e independência de mobilidade.
  • Prática desportiva e rotinas de vida.
  • Aspectos sociológicos, culturais e políticos da prática desportiva com crianças e jovens.
  • A casa, a escola, os amigos e o tempo livre.
  • As actividades, os espaços, os tempos e a organização dos quotidianos de vida.
  • As actividades lúdico-desportivas formais e informais e contextos de acção.
  • A harmonização entre a família a escola e o trabalho.
  • Constrangimentos sociais e políticas de desenvolvimento desportivo

Recomendações importantes na actividade física:

  • Uso de roupas e calçados adequados.
  • Ingestão de grandes quantidades de líquidos, antes do exercício.
  • Praticar actividades apenas quando estiver em condições físicas estáveis
  • Iniciar as actividades lenta e gradualmente.
  • Evitar fumar e medicamentos para dormir.
  • Alimentar-se até duas horas antes do exercício.
  • Respeitar seus limites pessoais.
  • Informar qualquer sintoma.

Conclusão

De modo a finalizar devemos ressaltar que a prática de actividade física deve estar sempre presente não vida dos jovens.  Também devem ter tidos em conta cuidados com  uma alimentação saudável, rica em frutas, legumes, verduras e fibras. Evitar o consumo excessivo de doces, comidas congeladas e os famosos lanches de "fast-food". A actividade física consiste em exercícios bem planeados e bem estruturados, realizados repetitivamente. Eles conferem benefícios aos praticantes. Esses exercícios regulares aumentam a longevidade, melhoram o nível de energia, a disposição e a saúde de um modo geral. Afectam de maneira positiva o desempenho intelectual, o raciocínio, a velocidade de reacção, o convívio social. Há uma melhora significativa da sua qualidade de vida dos adolescentes!

O que precisamos ressaltar é o investimento contínuo no futuro, a partir do qual os adolescentes  devem procurar formas de se tornarem mais activos no seu dia-a-dia, como subir escadas, sair para dançar, praticar actividades como jardinagem, lavagem do carro, passeios no parque. A palavra de ordem é MOVIMENTO.

Bibliografia

  • http://www.cybersurf.co.nz/windsurfing/images/windsurf.jpg
  • http://www.sines.pt/PT/Actualidade/fotosactualidade/200906/Fotos%20de%20Junho%20de%202009/2009-06-13_%20Torneio%20de%  20Basquetebol.jpg
  • Pais, Sílvia; Educação Física, Porto Editora; Porto:2007



9 Visualizações 21/03/2020