O teu país

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod


Fascismo e Skinheads

Todos os trabalhos publicados foram gentilmente enviados por estudantes – se também quiseres contribuir para apoiar o nosso portal faz como o(a) Milena Skaetta Barankievicz e envia também os teus trabalhos, resumos e apontamentos para o nosso mail: geral@notapositiva.com.

Resumo do trabalho

Trabalhos escolar sobre o fascismo e os skinheads, realizado no âmbito da disciplina de História (9º ano)...


Introdução

O fim da Primeira Guerra Mundial trouxe muitos prejuízos à economia da Europa, que viveu uma verdadeira crise econômica devido à guerra. Com a crise, muitas pessoas ficaram desempregadas, e os comunistas culpavam os burgueses pela mesma. Os burgueses então se apoiaram num grupo de extrema direita, que apoiava o capitalismo: os fascistas. Estes no geral queriam que a democracia chegasse ao fim e queriam poder absoluto. As idéias fascistas se espalharam por vários lugares e na Alemanha criaram o nazismo que segue as mesmas idéias do fascismo. Na Espanha também adotaram o fascismo. Este presente trabalho pretende passar informações sobre o fascismo na Itália, sobre o nazismo na Alemanha e na Espanha que eram partidos de extrema direita e totalitaristas, mostrando as idéias principais e como foi o governo destes.

Hoje em dia há ainda grupos de nazistas, chamados de “skinheads” a maioria deles estão situados na Europa, mas também chegaram ao Brasil e praticam violência contra judeus, negros e outros povos. Estes grupos são muito perigosos para a segurança pública.

O presente trabalho estará falando sobre os ideais dos skinheads, que são seguidores de Hitler, assim como estará apresentando toda uma história de violência e racismo que agora ressurgiu (de uma maneira leve) com o preconceito de algumas pessoas (skinheads) contra judeus, homossexuais, negros e outros tipos de pessoas.

A ditadura dos fascistas

Após a Primeira Guerra Mundial, a Itália que havia perdido mais de 600 mil homens na guerra, teve parte de suas indústrias destruídas e não recebeu os territórios prometidos pela Entente, o que gerou uma grande inflação e dívida externa. Enfim, toda a Europa estava sofrendo com uma enorme crise econômica. Com esses acontecimentos, o país chegou muito perto de ter uma revolução socialista. Os burgueses em sua defesa se apoiaram em um grupo político de extrema direita, chamado fascismo, criado por Benito Mussolini, que era rival do partido comunista, e estava disposto a salvar o capitalismo assim como queria a instalação de uma ditadura.

As idéias fascistas se espalharam por vários lugares, devido às várias propagandas financiadas pela alta burguesia por meios de comunicação como o rádio, a imprensa, desfiles e paradas militares em grandes proporções com a utilização intensa de símbolos e visuais. Os principais ditadores fascistas eram Benito Mussolini, na Itália, Hitler, na Alemanha (os fascistas alemães são chamados de nazistas), e Franco, na Espanha. As principais idéias fascistas eram:

  • Nacionalismo xenófobo: O país italiano se coloca como país supremo em termos de desenvolvimento e acham que os outros povos são inferiores.
  • Totalitarismo: Onde o indivíduo deve obedecer o Estado sem contestação, pois o Estado é o representante de todos os interesses do povo.
  • Racismo: Onde há idéias preconceituosas, pois para eles os brancos são seres superiores aos negros, judeus e ciganos.
  • Militarismo e culto à violência: onde a guerra é glorificada como a atividade mais nobre do homem.
  • Anticomunismo: Os fascistas odeiam os comunistas, eles se acham superiores aos comunistas e acham que devem dominar os mesmos.
  • Antiliberalismo: Os liberais defendem o capitalismo com liberdades democráticas, as quais os fascistas acham fracas e corruptas. Os fascistas achavam que a democracia era um regime fraco, incapaz de resolver a crise econômica em que estavam vivendo.
  • Culto ao chefe supremo da nação: As propagandas fascistas criavam imagens que os líderes fascistas eram quase deuses, infalíveis que protegeriam a nação com sua autoridade.
  • Irracionalismo: Para os fascistas o mais importante são os instintos e a força bruta, e o racionalismo é limitado.

O partido fascista, liderado por Mussolini, era composto por bandos de ex-soldados, neuróticos de guerra, desempregados, vagabundos e policiais. Contavam com uma ajuda financeira de empresários para perseguir socialistas e sindicalistas. Com o tempo os fascistas foram constituindo um partido político com idéias e projetos próprios. Mas nunca deixaram de agredir fisicamente seus adversários.

Os fascistas eram conhecidos como camisas negras, em virtude do uniforme que utilizavam. Em 1922, os camisas negras executaram a Marcha sobre Roma. Eles ocuparam as ruas da capital e exigiram ao rei Vítor Manuel III que nomeasse Benito Mussolini como primeiro-ministro. Vitor o nomeia ao cargo, por pressão da burguesia, que apoiava os fascistas. Os fascistas conseguiram vencer as eleições devido a uma fraude eleitoral. Ao serem denunciados pelo deputado socialista Matteotti, eles o assassinaram e tomaram medidas drásticas. Mussolini mandou fechar todos os outros partidos e prendeu seus opositores. Proibiu greves, passeatas, eleições e quem criticasse o governo seria preso.

A Igreja católica era bastante hostil aos comunistas. Os bispos diziam que as desigualdades sociais tinham sido determinadas por Deus e que, portanto o socialismo seria um tipo de heresia (um ato contrário às idéias da igreja). A igreja achava que o melhor meio de enfrentar os comunistas era adotando o fascismo. Em 1929, Mussolini faz um acordo com a Igreja, o Tratado de Latrão. A partir dele surgiu o Estado do Vaticano, onde mora o papa e que fica em um bairro de Roma. Em troca o papa reconheceu o Estado italiano.

A Espanha também adotou o fascismo, a ditadura fascista na Espanha durou de 1939 a 1975. A Espanha apoio direto italiano e alemão e indireto das potências liberais e da Liga das Nações, o que fez os fascistas ganharem a Guerra Civil Espanhola.

Na Alemanha, o movimento fascista era chamado de nazista, que é uma abreveatura de nacional-socialista. No qual, Adolf Hitler entrou em 1919. Quando Adolf Hitler conquistou a liderança mudou o nome do partido para Partido Nacional-Socialista dos Trabalhadores Alemães (NAZI). Os nazistas acusavam os comunistas, os liberais e os judeus de desgraçar o país e prometiam acabar com a “desordem” e restaurar o orgulho de ser alemão. Diziam que os alemães pertenciam à raça ariana, que era a superior de todas. Hitler desprezava os povos latinos e principalmente os eslavos, os quais julgava que deveriam ser reduzidos à escravidão e dominados pelos germânicos. Com a crise, a Europa estava um caos, um país com muitas pessoas passando fome, e inseguras. Aproveitando-se disso, os nazistas que tinham técnicas avançadas de propaganda política, manipulavam as informações. Exploravam o inconsciente alemão e os ressentimentos causados pela derrota na Primeira. Guerra. As pessoas escutavam Hitler prometendo tranquilidade, orgulho patriótico e um país rico e poderoso, então muitas pessoas passaram acreditar nas promessas de Hitler. Assim, nas eleições parlamentares de 1932, o Partido Nazista conseguiu obter 38% dos votos (230 deputados), mais do que qualquer outro partido.

Após serem eleitos, os nazistas passaram a pressionar o presidente e este concedeu a Hitler o cargo de chefe do governo. No poder, Hitler conseguiu rapidamente que o Parlamento aprovasse uma lei que lhe permitia governar sem dar satisfação de seus atos a ninguém. Em seguida, com base nessa lei, ordenou a dissolução de todos os partidos, com exceção do Partido Nazista. Em agosto de 1934, o presidente da Alemanha morreu e Hitler ocupou seu cargo, com o título de Führer (guia condutor). Fortalecido, Hitler implantou a mais cruel ditadura que a humanidade já conhecera. Hitler passou a controlar severamente os meios de comunicação. E prendia, torturava e matava os inimigos do nazismo.

O governo de Hitler acabou com boa parte dos desempregos, mas gerou muitas mortes e dor.

Os skinheads

Os skinheads, ou carecas, são jovens simpatizantes do nazismo, que se mostram intolerantes com minorias, violentando negros, judeus e homossexuais. Como no início do filme “Tolerância zero”, o personagem principal Danny Balint aparece perseguindo um judeu e logo após o espanca em plena rua. No Brasil os skinheads também violentam os nordestinos. Esse movimento teve início no Brasil nos anos 80 em São Paulo e já se espalhou pelo país inteiro.

Apesar das cabeças raspadas, nem todos adotam o mesmo visual: coturno, jeans, tatuagens, roupas do exército. E no Brasil, muitos rejeitam a classificação "skinhead", por ser uma palavra norte-americana.

Existem vários grupos de skinheads. No Brasil, o mais conhecido é o Carecas do ABC, responsável pela morte do adestrador Edson Neris da Silva, na Praça da República no centro de São Paulo. Outros grupos conhecidos são os Carecas do Subúrbio e os Carecas do Brasil.

Alguns skinheads chegam a mandar carta bombas a seus inimigos, como foi o caso de José Eduardo Bernardes da Silva, representante da Anistia Internacional, que recebeu em sua casa, uma carta bomba. No filme “Tolerância zero”, os skinheads aparecem implantando bombas em sinagogas e bagunçando as mesmas.

Os skinheads na Europa, geralmente situados na Alemanha, Áustria, França e Itália, eles têm atacado bastante estrangeiros e imigrantes. Há algumas áreas chamadas que se algum estrangeiro ou até um nativo do país entrar, ele pode não sair vivo. Estas áreas se chamam No-Go-Areas.

Estes grupos representam um enorme risco a seguranças das pessoas. Eles pensam que os negros, emos, nordestinos e judeus são inferiores a eles e acabam agredindo os mesmos. Em um trecho do filme “Tolerância Zero” Danny e seus amigos skinheads estão andando na rua e aparece uns negros em um carro buzinando para eles, então quando Danny e seus amigos vêem que são negros partem para o ataque. Um maior policiamento deveria ser feito para diminuir com esses grupos racistas, que espancam pessoas e que acabam com vidas de inocentes.

Conclusão

Com o presente trabalho aprende-se muito sobre o movimento fascista, que é um movimento que surgiu devido à intensa crise que a Europa sofreu após a Primeira Guerra Mundial. O fascismo foi um movimento de infelizmente de muitas mortes e repressão, onde qualquer passeata era proibida.

As idéias fascistas se espalharam em vários lugares, e na Alemanha o nazismo, que tem as mesmas idéias do fascismo. Hitler fez muitas promessas às pessoas que não tinham no que mais acreditar, ganhou votos e implantou a mais dura ditadura de todos os tempos. Meios de comunicações foram intensamente controlados, judeus, homossexuais e outros foram perseguidos e qualquer outro partido político foi fechado.

O movimento skinhead é composto por pessoas que tem preconceito contra judeus, negros, homossexuais e outras minorias e saem por aí violentando fisicamente essas pessoas. É triste saber que certa pessoa pode estar andando em paz, e de repente se depara com grupo de skinheads e acaba sendo espancada ou até morta por causa de sua cor ou sua religião.

Está sendo muito difícil de viver no planeta de hoje em dia, casa vez há mais discriminação, as pessoas nem podem seguir mais a sua religião que são ameaçadas por causa de preconceitos. Podemos nos perguntar: o que o homem está fazendo?



55 Visualizações 02/02/2020